Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado de São Paulo

Polícia Militar realiza megaoperação para fiscalizar caminhões

Uma Megaoperação fiscalizou caminhões nas principais vias da capital paulista. A ação da Polícia Militar intensificou o policiamento ostensivo para combater crimes contra o patrimônio, com foco nos roubos de carga. E, também, para assegurar o cumprimento das normas do Código de Trânsito Brasileiro.

A operação ocorreu na manhã da terça-feira (12), das 6 às 12h. As equipes atuaram no Minianel Viário, que abrange as marginais dos rios Tietê e Pinheiros, Avenidas dos Bandeirantes, Tancredo Neves e Salim Farah Maluf e Complexo Maria Maluf, entre outras.

A megaoperação inspecionou caminhões que trafegavam com placas de identificação encobertas ou adulteradas. Do total de 383 veículos vistoriados, oito foram removidos. Foram realizados mais de 400 Autos de Infração de Trânsito.

Durante as atividades, 383 condutores foram submetidos ao teste do etilômetro (popular bafômetro). Além disso, também foi feito o controle de emissão de poluentes dos caminhões.

As intervenções da PM resultaram na apreensão de 178 Certificados de Licenciamento Anual e de seis Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH). Foram emitidos 19 Comprovantes de Recolhimentos ou Remoção (CRR) para bloqueios veiculares.

Para a operação foram destinados 121 policiais e 79 viaturas, das unidades subordinadas ao Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran). Com esse número de profissionais foi possível assegurar a livre circulação, evitar acidentes e preservar vidas.

Ao longo da operação, dois homens foram flagrados em um veículo Ducato com diversas peças veiculares sem notas fiscais. A dupla não informou a procedência dos objetos apreendidos e foi conduzida ao 91º Distrito Policial (Ceagesp).

Outros dois condutores foram levados ao 19º DP (Vila Maria) – um deles foi flagrado com as placas do caminhão adulteradas e o outro transportando produto perigoso, sendo que o motorista não possuía curso para Movimentação e Operação de Produtos Perigosos (MOPP).

Fonte:  Do Portal do Governo SP